pub

Apenas 10% das empresas consideram que vão conseguir, até final de 2021, atingir um nível económico semelhante ao anterior à pandemia, verificando-se a mesma percentagem para os que acreditam que ocorrerá depois de 2023. Esta é uma conclusão que consta num estudo divulgado na segunda-feira pela Confederação Empresarial de Portugal.

Quanto aos apoios que se mantiveram em abril, na opinião dos empresários e gestores, 84% das empresas consideram que estão “aquém ou muito aquém” do que necessitam.

A maioria (59%) considera ainda adequado o plano de desconfinamento, mas há 20% que o considera demasiado lento e restritivo e 21% demasiado rápido ou imprudente.

Quanto à evolução de recursos humanos, em média 75% das empresas esperam manter o número de postos de trabalho até julho de 2021, enquanto 13% preveem um aumento e 12% uma diminuição.

Em termos de investimento, 31% das empresas anteveem uma diminuição em 2021 face a 2019, ainda assim uma melhoria face aos 46% registados anteriormente.

Por outro lado, quase metade (49%) das empresas estima manter os níveis de investimento e 20% aumentar.

pub