pub

A pandemia de covid-19 fez com que quase metade da população ativa da União Europeia estivesse em teletrabalho, total ou parcial, em julho, contra cerca de 10% antes da crise pandémica, segundo o Eurofound.

Os resultados mais recentes de uma pesquisa efetuada pelo Eurofound, com base em cerca de 90 mil inquéritos ‘online’ realizados em julho, mostram que quase metade (48%) dos inquiridos estava em trabalho remoto, pelo menos uma parte do tempo. Destes, mais de um terço (34%) trabalhavam exclusivamente em casa.

A Bélgica é o país onde a percentagem de teletrabalhadores é mais elevada, seguindo-se Irlanda, Itália, Espanha e França.

Portugal surge em sexto lugar, com quase 40% de teletrabalhadores em casa, seguido logo de perto pela Dinamarca.

Com taxas inferiores à da média europeia estão países como a Grécia, Finlândia ou Alemanha, com percentagens ligeiramente superiores a 20%, enquanto na Croácia, Polónia, Eslováquia, Bulgária e Hungria apenas cerca de um quinto dos trabalhadores estava em casa.

pub