pub

Mais de 707 mil famílias entraram em incumprimentos ao longo de 2020, devido à pandemia, e deixaram de conseguir honrar os seus créditos, segundo os dados do Relatório de Supervisão Comportamental do Banco de Portugal.

De acordo com o documento, o montante global ascende a praticamente 3 mil milhões de euros. O relatório mostra ainda que, só no ano passado, foram iniciados 652 mil processos de procedimento extrajudicial de regularização de situações de incumprimento.

No âmbito do crédito à habitação e hipotecário, foram iniciados 54.970 processos. Estes processos corresponderam a montantes totais em dívida.

Ao longo do ano, foram concluídos 636.981 processos relativos a contratos de crédito aos consumidores, dos quais 42,3% foram encerrados com regularização do incumprimento. No crédito à habitação, foram finalizados 56.393 processos, 68,7% com regularização do incumprimento.

No relatório, o Banco de Portugal informa ainda que instaurou, em 2020, e no primeiro trimestre deste ano, dez processos de contraordenação a sete instituições financeiras sobre a aplicação das moratórias de crédito.

pub