pub

A menos de dois meses do início do Campeonato da Europa, o selecionador nacional diz que Portugal tem condições para renovar o título conquistado em 2016, em França.

Em entrevista à Rádio Renascença, Fernando Santos retira favoritismo a Portugal, mas garante que a seleção das quinas se vai apresentar na prova para ser novamente Campeão Europeu:

A promessa de Fernando Santos. Portugal vai tentar renovar o título de Campeão Europeu de Futebol. O campeonato começa a 11 de junho, com o Turquia-Itália, em Roma.

Portugal entra em ação dia 15, defrontando a Hungria, em Budapeste, às 17 horas. No mesmo dia, às 21, jogam França-Alemanha, em Munique.

A seleção nacional volta a jogar dia 19, às 17 horas, com a Alemanha, em Munique, terminando a fase de grupos dia 23, às 20 horas, frente à França, de novo em Budapeste.

Apuram-se para a fase a eliminar os dois primeiros de cada grupo mais os quatro melhores terceiros. A final está marcada para 11 de julho, às 20 horas, em Londres.

Entretanto, Fernando Santos reprova a criação de uma Superliga Europeia, anunciada no domingo por 12 dos principais clubes de Espanha, Inglaterra e Itália, que pretendem desenvolver uma competição de elite, concorrente da Liga dos Campeões, em oposição à UEFA.

Numa grande entrevista à rádio Renascença, o selecionador nacional explica as razões pelas quais se opõe à ideia:

Fernando Santos junta-se, assim, às vozes contra a Superliga Europeia de futebol.

Também o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, criticou a criação da competição:

O ministro responsável pela pasta do desporto assumiu a mesma posição que o chefe de Governo, António Costa. Refira-se que o primeiro-ministro mostrou-se contra a criação da Superliga Europeia e lembrou que há princípios que não estão à venda, numa mensagem publicada nas redes sociais.

pub