pub

A despesa com medidas extraordinárias da Segurança Social decorrentes da pandemia somou 804,9 milhões de euros no primeiro trimestre, representando 42% da despesa de todo o ano 2020 e superando o total orçamentado para 2021, informou esta quarta-feira o Governo.

Em comunicado, o Ministério das Finanças destaca os 502 milhões de euros relativos a medidas de apoio aos custos de trabalho com o ‘lay-off’ simplificado e com o apoio extraordinário à retoma progressiva de atividade.

Já no âmbito das medidas apoio ao rendimento dos trabalhadores foram executados 155,4 milhões de euros.

Cerca de 147,4 milhões de euros foram gastos em outras prestações sociais, como o apoio excecional à família, subsídio de doença covid, prestações por doenças profissionais, isolamento profilático e subsídios de assistência a filho e a neto.

De referir que o valor orçamentado pelo Governo para despesa com medidas extraordinárias da Segurança Social no âmbito da pandemia era de 776 milhões de euros.

pub