pub

Com a aprovação da conhecida “bazuca” europeia, será agora possível dar início à recuperação económica dos países afetados pela pandemia na união europeia.

O primeiro-ministro, António Costa, falou esta sexta-feira, após a assinatura do Fundo de Recuperação Europeu, referindo que é importante que os estado membros acelerem o processo de retificação da decisão do aumento de recursos próprios:

Para António Costa, este era o único plano possível para evitar um desastre ainda maior na economia europeia.

O pacote de apoio financeiro para combater a crise provocada pela pandemia está dotado de 310 mil milhões de euros em subvenções e 250 mil milhões de euros em empréstimos.

pub