pub

Autarquias gastaram mais de 166 milhões de euros em medidas de combate à pandemia. Esta é uma conclusão do relatório “Impacto das medidas adotadas no âmbito da covid-19 nas entidades da Administração Local do Continente” divulgado esta quarta-feira pelo Tribunal de Contas.

Este valor representa despesas até ao dia 30 de setembro e pode afetar o equilíbrio financeiro e a sustentabilidade dos municípios que tiveram mais gastos – predominantemente das áreas metropolitanas.

As entidades da Administração Local fizeram mais de cinco mil contratos relacionados com a covid-19. A grande maioria é de baixo valor, 73% são abaixo de cinco mil euros.

No comunicado, o Tribunal de Contas explica que destes contratos, 81,8% seguiram o procedimento de ajuste direto simplificado e 16,9% o ajuste direto regime geral. A quase totalidade respeita à aquisição de bens e serviços, incidindo em materiais e equipamentos médicos, equipamentos de segurança e de proteção individual, computadores e material informático, produtos alimentares e materiais de limpeza.

pub