pub

O apoio para o pagamento da renda habitacional chegou a um terço das famílias que o pediram, entre abril e dezembro.

Segundo dados do ministério da habitação conhecidos esta terça-feira, neste período, o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana recebeu 3.076 pedidos de apoio, relativos a 2.370 famílias. Porém, foi aprovado o apoio a 748 famílias, num total de mais de 1,5 milhões de euros.

O gabinete do ministro Pedro Nuno Santos indica que se registaram 1.187 candidaturas arquivadas, rejeitadas, indeferidas ou alvo de desistência.

Por outro lado, houve 1.065 candidaturas que foram devolvidas aos requerentes e que aguardam eventual reformulação ou envio de dados adicionais relevantes, assim como 76 candidaturas que estão em avaliação junto do Instituto.

A tutela explica que entre os principais fatores que levam ao indeferimento ou rejeição das candidaturas está a existência de desconformidades quanto ao comprovativo da relação contratual, à quebra de rendimentos ou à declaração de honra.

A tutela lembra que em 01 de janeiro se iniciou um novo período de prorrogação do regime excecional para as situações de mora no pagamento da renda no mercado habitacional, em resposta ao impacto da pandemia de Covid-19.

pub