pub

O primeiro-ministro afirmou, esta quinta-feira, que a ‘bazuca’ europeia vai chegar, só não sabe quando:

António Costa espera que o impasse provocado pelo veto polaco e húngaro ao orçamento plurianual e ao fundo de recuperação europeu seja resolvido já em dezembro, ainda durante a presidência alemã do Conselho.

Hungria e Polónia, apoiados pela Eslovénia, não estão de acordo com a cláusula sobre o respeito pelo Estado de Direito e bloquearam todo o processo, impedindo a libertação de fundos europeus para a economia dos 27.

pub